O Justiceiro: Antes de Maratonar, relembre a introdução do personagem nas séries Marvel

As séries da parceria entre Marvel e Netflix possuem uma característica peculiar: introduzir personagens antes de suas próprias séries. Um exemplo é Luke Cage, que foi devidamente apresentado no decorrer de Jessica Jones, o que já ajudou a criar um terreno para o seu seriado solo. Agora, é a vez do Justiceiro, introduzido na segunda temporada de Demolidor.

A série do anti-herói faz sua estreia na Netflix nesta sexta-feira (17), e os fãs já tem ideia de quem é Frank Castle, sua triste história de origem e os motivos que o fizeram se tornar um vigilante brutal e impiedoso. Além disso, ajudou a estabelecer sua relação com a personagem Karen Page, que lhe ajudará bastante em sua série solo.

O seriado mostrará, com mais detalhes, como que Frank deixou de ser um pai de família e se transformou em um vigilante cheio de vingança. Para que você consiga compreender o assunto melhor, vamos recapitular tudo que aconteceu na segunda temporada de Demolidor. Confira abaixo:

Um dia ruim

Um dia ruim

Incluir Frank Castle na temporada 2 de Demolidor foi um maneira inteligente de introduzir o personagem no Universo Cinematográfico da Marvel (UCM). Muitos imaginaram que o Justiceiro poderia não ser capaz de ter sua própria série, mas ele se encaixou muito bem na história de Demolidor, que explorou dois vigilantes com seus motivos e morais. Também foi uma chance da Marvel testar essa nova versão do personagem, após três filmes do anti-herói que não deram muito certo. O desempenho de Jon Bernthal no papel foi bastante elogiado e seu próprio seriado foi anunciado pela Marvel logo em seguida.

A primeira temporada de Demolidor foi caracterizada por uma violência e brutalidade jamais vistas em qualquer filme da Marvel. E isso ficou ainda mais evidente com a introdução do Justiceiro, antes mesmo de sua face aparecer. Para os fãs do personagem nos quadrinhos, isso não é nenhuma novidade, mas Demolidor precisou fazer algumas mudanças no anti-herói para o seu debute no UCM.

Um ex-militar que serviu o exército dos EUA no Afeganistão, Castle voltou para casa e conseguiu passar apenas um dia com sua esposa e filha. No dia após seu retorno, as levou para um piquenique no Central Park, onde ficaram no meio de um tiroteiro entre gangues. O Justiceiro decidiu caçar os membros dessas gangues e acabou se deparando com o Demolidor.  Matt Murdock logo percebeu como que o anti-herói poderia ser uma ameaça, após levar um tiro a queima roupa, por exemplo.

Castle e Murdock não se entenderam muito bem, já que cada um tinha uma aproximação diferente na hora de lutar contra o crime. Sim, os dois quebraram diversas leis em suas caças pela justiça, mas Castle era um cara muito mais sangrento e vingativo. Ele chegou até mesmo a pensar em matar um ex-militar inocente apenas para evitar que seu plano fosse descoberto. Depois, Castle diz para Murdock que ele está apenas a um “dia muito ruim” de se tornar alguém igual ao Justiceiro.

Eventualmente, Castle e Murdock conseguem se entender enquanto o Justiceiro revela sua história antes de ser preso. Mas esse foi apenas o seu início dentro da franquia.

O julgamento do Justiceiro

O julgamento do Justiceiro

A jornada de Castle por vingança quase o matou uma vez, antes do Demolidor aparecer para ajudar. Mas isso não o impediu de ficar bastante machucado e ser julgado por seus crimes. E enquanto se recuperava no hospital e aguardava o julgamento, ele conhece Murdock sem a máscara do Demolidor quando ele e Foggy aparecem para defendê-lo. Karen também aparece e pede respostas a Castle após sua investigação descobrir mais coisas sobre o passado do anti-herói. Logo, Karen se torna a única pessoa com a qual o personagem se comunica, após ele enxergar o lado sombrio que ela esconde.

Foi antes e durante o julgamento que o público descobriu que existia algo além de uma luta contra gangues e a morte da família de Frank Castle.

O julgamento foi uma oportunidade da série retratar novamente as habilidades de Matt como advogado, e conhecemos o antigo comandante de Frank, Ray Schoonover, que fez questão de enaltecer seu antigo comandado. Mas tudo vai por água abaixo, após saber que alguém tem informações sobre os responsáveis pela morte de sua família. Castle pede para ser considerado culpado e dá início ao seu terceiro arco dentro da segunda temporada de Demolidor.

Justiceiro contra o Rei do Crime

Justiceiro contra Rei do Crime

Apesar do Justiceiro ser um personagem secundário em Demolidor, a história da segunda temporada acaba sendo desenvolvida em seu entorno. De fato, Castle possui um arco mais claro que o do próprio Matt Murdock. Após ir até a Ilha de Rikers, o anti-herói se encontra com Wilson Fisk, o Rei do Crime, que estava desenvolvendo sua base dentro da prisão desde a temporada 1 de Demolidor. Com a ajuda do criminoso, Castle se encontra com um homem chamado Dutton, que lhe revela mais sobre o que aconteceu no Central Park.

É revelado que o tiroteio entre gangues ocorreu para que um poderoso traficante de drogas, conhecido como Blacksmith (Ferreiro), aparecesse. Como isso não ocorreu, as gangues rivais ficaram nervosas e começaram a atirar. Ainda é um mistério a identidade verdadeira do Blacksmith. Em seguida, vemos Castle, já em sua versão que conhecemos, preso e tendo de lutar para não ser morto pelos demais encarceirados.

Castle mal consegue escapar vivo, mas acaba se encontrando com Fisk novamente e sendo traído pelo vilão. Os dois acabam lutando antes do Rei do Crime lhe oferecer uma proposta: ajudá-lo a escapar da cadeia, já que Fisk parece feliz em ver o Justiceiro eliminando membros de seus rivais. Com certeza, os desdobramentos desses eventos devem influenciar o papel do Rei do Crime na terceira temporada de Demolidor.

O Blacksmith

Blacksmith

A parte final da história do Justiceiro na segunda temporada de Demolidor mostrou Frank Castle em sua busca pelo Blacksmith. Muitos são mortos e o Justiceiro é considerado o culpado, enquanto que Karen Page continua sua investigação. Castle e Murdock precisam juntar forças novamente para acabar com um carregamento de drogas do Blacksmith. No final, Frank encontra o Blacksmith, que ele descobre ser o próprio Ray Schoonover, seu antigo comandante.

Castle mata Schoonover e pega alguns de seus equipamentos, incluindo um colete à prova de balas, no qual ele pinta uma caveira. Como ato final, o Justiceiro aparece no último minuto e ajuda o Demolidor a derrotar os membros do Tentáculo antes de desaparecer.

Muitas das histórias do Justiceiro nos quadrinhos apenas retratam sua jornada em caçar e matar diversos criminosos, mas seu papel no UCM é muito mais profundo. A temporada 2 de Demolidor mostrou um homem destruído por dentro que fará de tudo para conseguir se vingar. E assim, se envolveu com algo muito maior. Podemos esperar que esse foi apenas o início de seus problemas dentro da franquia.

Fonte: Screen Rant

 


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados